segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Deniece Williams

Deniece "Niecy" Williams compositora e cantora americana ganhadora do Grammy Award-winning também é produtora musical. Williams, cuja música foi influenciada pelo pop, soul, gospel, R & B e dance, é conhecida por seus sucessos como: "Let's Hear It for the Boy" (filme Footloose), "It's Gonna Take a Miracle", e muitos duetos vocais com Johnny Mathis. Ela alcançou sucesso na década de 1970 e 1980.


Deniece Williams começou cantando na Igreja Pentecostal de Indiana, nos E.U.A., sendo influenciada pelos sons de Carmen McRae e Nancy Wilson, bem como por sua mãe, que também freqüentava essa igreja. Deniece então tentou gravar por algumas gravadoras em Chicago, mas não conseguiu êxito, e daí resolveu ser enfermeira, como sua mãe.

Foi aí que Steve Wonder entrou em cena. Ela compareceu a uma audição do Mestre da black-music (teste este arranjado por seu primo, que já trabalhava com Steve) e foi recrutada para ser sua back-vocals. Então, a carreira de Williams começou na década de 1970 quando se tornou um backing vocal de Stevie Wonder como parte do "Wonderlove", junto com Minnie Riperton e Syreeta Wright.

Deniece ficou três anos com Wonder, deixando-o em 1975 e unindo-se ao produtor Maurice White do Earth, Wind & Fire e depois de assinar com a Columbia Records, seu álbum de estréia intitulado Niecy foi lançado em 1976.

O single "Free" alcançou Top 2 na carta Black Singles, Top 25 na Billboard Hot 100, e Top 1 na parada de singles britânica. O álbum também trazia "Cause You Love Me Baby" (que ficou em separado sobre o R & B gráfico como o outro lado da "Free") e "That's What Friends Are For". Ela também mostrou um hit # 1 na Billboard Hot 100 chart com a cantora pop Johnny Mathis em 1978 com o dueto "Too Much, Too Little, Too Late".

O dueto também superou o Singles Preto e gráficos Adult Contemporary. Williams também liderou as paradas com seu disco com o single, "I've Got The Next Dance". Mathis e Williams também gravou o tema popular da década de 1980 sitcom Family Ties", sem nós". Deniece sempre mesclava músicas gospel em suas gravações. Então, em 1985, Deniece gravou todo um álbum gospel, o "So Glad I Know", que saiu via Sparrow Records. O mercado cristão gostou e abraçou a cantora, que dessa forma se tornou uma diva do R&B, do soul e do gospel.

Desde os meados do anos 80, Deniece tem andado muito ocupada, até mesmo apresentando um programa de rádio para a BBC por dez anos, o "The Deniece Williams Show", onde abre espaço para artistas gospel.

Williams mudou-se para a American Recording Company (ARCO) no início de 1980, onde marcou o top ten R & B smash hit "bobagem". No ano seguinte, o famoso produtor Thom Bell ajudou Williams pontuar outro # 1 R & B chart-topper com seu remake de O Royalettes "It's Gonna Take a Miracle", que se tornou um pop Top 10 hit, assim, atingindo # 10.

Em 1984, Williams lançou o álbum Let's Hear It for the Boy, no qual a faixa-título alcançou # 1 na Billboard Hot 100 e foi destaque na trilha sonora de Footloose.

Williams continuou lançando álbuns durante os anos 1980, como Hot On The Trail (1986), Water Under The Bridge (1987), e tão boa quanto é Impossível (1988), que apresentou seu último hit Top Ten, até à data, "I Can't Wait ", escrito por Skylark. No entanto, em parte devido à falta de promoção de sua gravadora, sua popularidade desbotada.

Ela também dedicou-se com muita intensidade à criação de seus quatro filhos, fato que a levou a dar uma diminuída em suas atividades profissionais.

Ela conta: "Eu vinha fazendo talvez uns dez shows por ano, além de escrever peças para teatro e elaborar roteiros para filmes, junto com os meus filhos mais velhos. Senti que era tempo de testar-me em outros caminhos. Agora, que os meus filhos cresceram, é tempo da mamãe voltar a estar lá fora, outra vez! Eu havia escolhido estar em casa e assim fiz apenas dez por cento do que poderia ter feito. Vocalmente, eu penso que estou mais forte agora, tal como nunca estive, e é tempo de sair. Tenho sido abençoada com um público incrível, que sempre me lembra que isso é o que eu devo fazer!"

De 1996 a 2004, a Williams apresentou seu show de rádio própria BBC no Reino Unido, ilustra o melhor do gospel nova e música inspiradora.

Williams voltou à música gospel, em Outubro de 2007. A canção, "The Grateful-Redication", gravado com Wanda Vaughn de The Emotions e Brown Sherree estreou em # 40 estréia na Billboard Adult R & B Singles Chart. Esta foi a primeira entrada de Williams sobre a lista de singles desde 1989.

A cantora Deniece Williams está de volta à vertente que a consagrou, o R&B, estreiando na Shanachie Entertainment, lançando o álbum "Love, Niecy Style". Contando com dez canções, a coleção foi produzida por Bobby Eli.

Daniece diz o seguinte a respeito do trabalho com o seu produtor: "Bobby conversou comigo sobre a idéia de se fazer um projeto com músicas das quais sempre gostei. Eu pensei que isso era uma ótima maneira de honrar artistas como Luther Vandross, Donny Hathaway e Gwen Guthrie, bem como tudo o que a música deles sempre representou para mim".

Para estrelar este momento de uma forma especial, a cantora, que já ganhou o Grammy por quatro vezes, convidou alguns artistas como: Stevie Wonder, George Duke e o vocalista do Earth, Wind & Fire, Philip Bailey.

Deniece Williams tem uma voz de soprano distintiva (quatro oitavas). Seu alcance vocal também foi apontado por The New York Times. Sua voz penetrante, um soprano felino subiu facilmente à Mi bemol, e trabalhou vários sons em vogal prolongada, façanhas de uma ginástica vocal perfeita.

Em 29 de abril de 2008 Williams anunciou que está preparando uma proposta de criação de um programa chamado KOP-Kids of Promise em sua cidade natal, Gary, Indiana. Williams disse que o programa vai incluir um centro de aulas e programas dedicados à educação e às artes do espectáculo.

Em 27 de agosto de 2008, uma nova canção / vídeo intitulado "Um Beijo" foi postada no YouTube. A música é produzida pelo Grupo de Mídia Haven e o vídeo dirigido pelo famoso diretor Dabling Harward (Idlewild, When We Were Kings). Também publicado na mesma data, foi um hino inspirado em Barack Obama intitulado "A Change We Can Believe", também postada no youtube.

A canção foi escrita por Williams, percussionista e compositor Jerry Peters Harvey Mason. Até ao momento existem três versões de "A Change We Can Believe In", um "universal" versão que apresenta um 160-coro de voz (atualmente sendo visualizada); um segundo R & B / Gospel-infundido versão com Williams nos vocais, e os final, orchestral / arranjo instrumental para uma variedade de aplicações pós-produção.

Deniece Williams recebeu 4 prêmios em 12 nomeações, do Grammy Awards.

Lets hear it for the boy - Deniece Wiliams (Footloose Soundtrack)


deniece williams - it's gonna take a miracle


Deniece Williams - Cause You Love Me Baby


Deniece Williams - I've Got The Next Dance 1979


A Change We Can Believe In (Yes We Can) - Deniece Williams

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

A B C da Música

"Depois do silêncio, o que mais se aproxima
de expressar o inexprimível é a música."
(Aldous Huxley)



Música relaxa, agita, pulsa.
Rock, pop, clássico, rap, gospel…
Não importa o estilo.
Não importa o local.
Música de elevador, de sala de espera.
Trilha sonora de filme, de novela.
Que seja ouvindo no iPod ou no celular.
Ela marca nossos momentos inesquecíveis:
Primeiro beijo, primeiro amor.
Marca também brigas, discussões e desilusões.
A verdade é que nos faz sonhar, imaginar
e nos dá impulso para caminhar.
Nos dá alegria, nos faz pular e nos faz chorar.
Um emaranhado de percepções
que eleva nossos sentimentos mais profundos.
Melodia e ritmo.
Faz mexer do pé a cabeça.
Num mexe-mexe agitado de nossos corações
porque a música está na alma.
Música é provocação, explosão, pura sensação.
Balança, sacode, abala, vibra.
Harmoniosa arte de combinar sons
com as emoções das nossas vidas.

Novo Som


O Novo Som comemora 20 anos de um ministério musical sólido e abençoado. Para celebrar essa vitória, a banda lança pela MK Music, o CD e DVD NA ESTRADA – AO VIVO EM MANAUS, compostos por canções de sucesso que marcaram a trajetória musical da banda. Neste projeto, o público pode conferir o primeiro trabalho de Alex Gonzaga, Mito e Geraldo Abdo registrado em DVD. Gravado em julho de 2006, no Olímpico Clube, em Manaus, NA ESTRADA tem produção e direção da MK Music, com direção artística de Marina de Oliveira.

A banda Novo Som é genuinamente carioca, tem 20 anos de estrada, 11 deles como uma banda profissional. Alex (voz), Geraldo (bateria) e Mito (teclado e vocal). Esta é a formação principal da banda que já esteve nos principais Estados e casas de espetáculos do Brasil, tendo já se apresentado na maior casa de shows da América Latina -Metropolitan, atual Claro Hall. Com 13 CDs lançados - Um Novo Som Para Cristo (gravadora Favoritos Evangélicos), Pra Você, Passaporte, Luz, Ao Vivo vol. I, De Coração, Meu Universo, 15 Anos, Não é o Fim e Ao Vivo vol. II (gravadora NS Records), Herói dos Heróis, Um Dia a Mais, Vale a Pena Sonhar e Na Estrada – Ao vivo em Manaus (gravadora MK Music).

O Novo Som tem conseguido ser hoje uma das maiores bandas gospel do país, tendo conquistado prêmios como o Troféu Imprensa da Folha Cristã, como melhor banda de 1994, melhor capa em LP de 1994, melhor banda de 1995, Disco de Ouro como melhor música de 1995; Troféu Imprensa da rádio 105 FM, como melhor banda de 1995 e 1999, prêmio de melhor banda de 1997 em Belo Horizonte rádio Cidade FM. Com o CD Herói dos Heróis ganhou o Disco de Ouro pela tiragem inicial de 100 mil cópias. O estilo musical da banda é bem diversificado, charme, funk, e as baladas - de onde vêm os maiores sucessos da banda como as músicas ''Pra Você'', ''Acredita'', ''Luz'', ''Eu e Você'', ''Escrevi'', ''Meu Universo'', ''Venha Ser Feliz'', ''Pra Te Conduzir'', ''Infinitamente'', ''Voz do Coração'' e ''Por Um Segundo'' que, entre outros sucessos, fazem parte do CD ''Vale a Pena Sonhar'', terceiro CD da banda pela MK Music, lançado em 2004.

No álbum VALE A PENA SONHAR, CD produzido pela própria banda, o Novo Som aproveitou para inovar ainda mais. A escolha do nome foi realizada através de promoção na Internet. E este é o primeiro CD com grande variedade de compositores. Por isso, a escolha do repertório foi feita com bastante critério. ''Divulgamos com antecedência entre alguns compositores que estávamos começando a seleção. Em poucos dias, eles nos enviaram as músicas. Escolhemos cuidadosamente o nosso repertório, nos preocupando sempre com o conteúdo e perfil da banda'', contam os músicos. E tinha que ser mesmo. Afinal, o Novo Som é um dos campeões de venda do mercado.

Em NA ESTRADA – AO VIVO EM MANAUS, o Novo Som se supera mais uma vez, com uma superprodução. Os músicos conseguem concentrar em 18 canções, toda a competência e identidade da banda. E apesar de nenhum arranjo original ter sido refeito, é notória a vibração e a pulsação que fizeram toda a diferença na execução das canções – uma pegada bem mais forte é facilmente percebida. As baladas, claro, ainda mais românticas com interpretação incomparável de Alex Gonzaga. Trabalhamos por quase um ano para a gravação desde DVD e tudo aconteceu exatamente como queríamos, endossa Geraldo Abdo. Meu Sonho, Vale a Pena Sonhar, Infinitamente, Sempre é Possível e Teu Choro estão no repertório, claro. E Pra Te Conduzir é a primeira faixa de trabalho. A banda novamente assina a produção musical.

Além das belas imagens pontuadas por performance impressionante da banda, o que chama muita atenção no DVD é realmente a sonoridade. Parte deste êxito deve-se também à seriedade da equipe técnica da banda e do desempenho de Joey Summer, na guitarra, e Charles Martins, no baixo. Queremos agradecer a todos que nos apoiaram em Manaus e contribuíram para que realizássemos mais este projeto. Principalmente às pessoas que estiveram conosco, consolidando este ministério que é o Novo Som, encerra o vocalista Alex Gonzaga. Agora, é só tirar a prova.

Golgotha


O Golgotha nasceu no final de 1996: o primeiro ensaio aconteceu em dezembro daquele ano, com Daniel na batera, Tarso no baixo e Marcell nos vocais e na guitarra. Já no próximo encontro, no começo de ‘97, o Guilherme foi incorporado nas guitarras e, já com parte do repertório do primeiro álbum composto, a banda passou a ensaiar regularmente e buscar “brechas” para se apresentar em festivais, noites de talentos e colégios.

Após alguns anos, o Eduardo foi convidado a entrar na função de guitarrista, liberando Marcell para os vocais e violões. As próximas “contratações” foram o Lampa, nosso técnico de som, e o Brepohl como roadie. Logo depois chegou o Carlão para dividir os vocais com o Marcell e enriquecer o processo de composição da banda.

O primeiro CD, ID, foi gravado em 2003, ainda sem os vocais do Carlão. O CD foi muito bem recebido, e a banda expandiu seu campo de ação. Agora, em 2008, está saindo Anestesia, o segundo álbum da banda. O segundo CD é caracterizado por um som um mais pesado e um processo de composição mais coletivo.

Ao longo destes doze anos, o Golgotha – que está sediado em Curitiba - tocou no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina, Minas Gerais e em São Paulo, tanto em capitais quanto em cidades menores.

Mais do que um grupo de pessoas que toca por tocar, o Golgotha é uma família que se propõe a refletir, através da produção musical, a respeito da humanidade e da relação de cada um de nós com Deus. Tudo que fazemos é baseado nesta perspectiva de amizade, espiritualidade, e a busca por profundidade nos relacionamentos e na música.

Em dezembro deste ano, o Golgotha completa 12 anos de estrada: muito som em muitos lugares, muita diversão e um compromisso cada vez mais profundo com a vida e uns com os outros.

Banda Apogeu


A BANDA formada em São Paulo, em 2001, por músicos das igrejas: Batista Bom Pastor, Assembléia de Deus e Igreja Bereana; surge a banda Apogeu, com o propósito de através do rock, alertar os jovens de dentro e de fora da igreja para que voltem os olhos a Deus, cuidando do lado espiritual da vida. O nome APOGEU é uma palavra em português que significa “ponto mais alto” ou “máximo”.

INTEGRANTES
Rodolfo Lauber • voz
Ph • guitarra
Tutu Castro • baixo
Felipe Moreira • bateria

O primeiro disco, Sou Livre, lançado em novembro de 2006, em apenas 2 meses ultrapassou todas as expectativas de venda, hoje este albúm está esgotado.

Com uma levada pós-grunge, bastante rara na música nacional, a banda vem se apresentando em diversas cidades: São Paulo, Minas Gerais, Brasília; e já dividiu o palco com bandas tradicionais da música cristã como: Resgate, Katsbarnea, PG, Atos 2 e Oficina G3.

Vencedores de todos os festivais de música que participaram: 1º Lugar no Festival de Música Cristã de Itaquera, 1º Lugar no Festival de bandas da Igreja Renascer em Cristo 2007 e também vencedores, por voto popular, do concurso de música independente 2009 do site Clip Gospel Music com 8 mil votos.

Em 2008, a banda passou boa parte do tempo no estúdio 12, na zona norte de São Paulo, gravando o segundo disco da carreira, o CD homônimo, com o produtor e guitarrista Déio Tambasco. O disco “Apogeu”, foi lançado em 2009, mostrando um som maduro e cheio de participações especiais: Flávio Benez - baterista da banda Código C, Duca Tambasco - baixista da banda Oficina G3, e o próprio produtor e guitarrista Déio Tambasco.

"Conheci através do meu irmão Déio, pois ele esta produzindo o cd novo do Apogeu...
diga-se de passagem que tá ficando muito bom... ouvi algumas coisas já e fiz participação numa música!!! Muito boa banda, vale a pena ir no myspace dos caras pra ouvir o som!!!" – disse Duca Tambasco, meses antes do lançamente do segundo cd do Apogeu.

“O que vos digo em trevas, dizei-o em luz; e o que escutais ao ouvido, pregai-o
sobre os telhados.” ( Mt 10.27).



Grupo Apogeu - Quem Ama


Seven Places


Seven Places, uma banda de rock cristão criada em 2000, é composta por dois irmãos, Seth e Jeffrey Gilbert, e por Tyler Jones e Donnie Vizzini é original do sul do Estado de Oregon seu primeiro CD foi lançado no dia 20 de Maio de 2003 pela gravadora BEC Recordings. Lonely For the Last Time foi o primeiro single da banda. Com claras influências do Third Eye Blind, o Seven Places lançou um álbum recheado de belas letras de adoração ao som de um pop rock contagiante.

Seth Gilbert foi o principal compositor e vocalista da banda. Os integrantes da banda eram todos de Medford, Oregon. "Nosso nome é sobre os sete lugares que Jesus Cristo sangrou para salvar-nos de nossos pecados", explica o vocalista Seth.

"Suas mãos cobrir as coisas pecaminosas que temos feito com as mãos. Seus pés cobrir os locais de pecado que temos andado. Suas costas abrange todas as vezes que viramos as costas a Ele, e seu lado, que é realmente o de Seu coração, permite que os nossos corações endurecidos sejam amaciados. É tudo sobre o seu sangue e o fato de que estamos sendo coberto por ele em todos os pontos."

Seth Gilbert trabalhou por um curto período no Ministério de Música Applegate Christian Fellowship em Oregon antes de sair em 2008 para prosseguir uma carreira na música country em Nashville, Tennessee.

Tony Pollata tornou-se um pastor de música em Mountain Christian Fellowship.

Tyler Jones é casado e vive em Portland, Oregon.

A banda se desfez logo após o lançamento de "Hear Us Say Jesus", em 2004, mas uma nova versão, intitulada "Brilhantes" foi lançada depois pela BEC Recordings.

Seth Gilbert - (1999-2005)
Jeffrey Gilbert - (1999-2005)
Dave Leutkenhoelter - (2004-2005)
Tony Pallotta - (2004-2005)
Tyler Jones - (1999-2004)
Donnie Vizzini - (1999-2004)

Discografia
Glowing - BEC Recordings (2007)
Hear Us Say Jesus - BEC Recordings (2004)
Lonely For The Last Time - BEC Recordings (2003)
The White Noise EP - Independente (2003)
Seven Places - Independente (2002)
Lonely for the Last Time EP - Independente (2001)
Free - Independente (2000)

Em 2004 Tyler Jones (guitarra, vocal) e Donnie Vizzini (baixo) anunciaram através de e-mail que deixariam a banda Seven Places. Ambos estão envolvidos numa nova banda chamada Flight From Here. "Sentimos que o Senhor está nos levando para uma nova direção," disse Tyler no email. "Nós continuaremos tocando juntos num nível local sem pressões de vendas de álbuns, etc."

Em 2005 a banda se desfez e Jeffrey Gilbert (nasceu em 24 de agosto de 1983 na Califórnia, num lar cristão) se juntou a banda KUTLESS no final de 2005, junto com o baixista Dave Leutkenhoelter, quando Kutless lançou seu terceiro álbum. Em 2006 e em 2008 (músicas natalinas) a banda Kutless lançou seu quarto álbum, permanecendo até hoje.

Yolanda Adams - Letras e Vídeos


Yolanda Adams - I Believe I Can Fly


Yolanda Adams - Oh, Mary Don't You Weep


Yolanda Adams- Never give up (lyrics)


Yolanda Adams - Victory

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Seven Day Slumber


Everlasting God é uma das minhas preferidas, a letra e a música são bençãos pra minha vida. A banda Seventh Day Slumber, Texas, Dallas (Estados Unidos), começou em 1996. Atualmente a banda esta entre as mais ouvidas das rádios Cristãs.

Picking Up The Pieces (2003) Terceiro álbum do Seventh Day Slumber, onde a banda apresenta um repertório que varia entre o pop/rock e algumas passagens mais agressivas; vai de baladas, rock tradicional a um grunge potente. I know e Candy trazem belíssima mensagem que harmoniza bem com a música e a voz da banda.

A banda de Seattle Seventh Day Slumber ressurgiu no dia 10 de março de 2009 com seu quarto álbum: “Take Everything”, lançado pela BEC Recordings. A grande diferença que permeia esse novo trabalho é que ele é um CD de louvor, mas com a cara e estilo do Seventh Day Slumber. A idéia foi gravar músicas de louvor tradicionais e conhecidas como “Famous One”, “I Can Only Imagine” do MercyMe, “Nothing But The Blood”, “How Great Is Our God” em um estilo mais pesado, um som estilo Seventh Day Slumber mesmo.

O objetivo dessa mistura, segundo o líder e vocalista Joseph Rojas, é alcançar um grupo de jovens e adolescentes que se identificam mais com o estilo e que normalmente não escutariam essas canções em seu estilo original. Segundo ele, a banda queria fazer algo diferente e interessante, utilizando as letras e basicamente as mesmas melodias, mas colocando um novo ritmo nessas músicas. Por isso, lá estavam eles com seus iPods ouvindo, em um minuto, riffs pesados de Underoath, e no minuto seguinte, “How Great is Our God” em sua forma padrão e assim, começaram a pegar esses louvores e quase que automaticamente faze-los mais pesados.

O projeto já começou a repercutir, uma vez que os singles “From The Inside Out” (Hillsong) e “Surrender” já estão tocando nas rádios americanas e recebendo boas críticas e elogios. Além disso, “Surrender” está disponível para ouvir no MySpace da banda.

Além de 9 músicas de louvor já conhecidas e cantadas, “Take Everything” contará ainda com 3 músicas inéditas para carimbar mais um trabalho dessa excelente banda que até agora nos presenteou com excelentes trabalhos.

Joseph Rojas, vocalista da banda, teve sérios problemas com drogras, inclusive com cocaína e crack, mas, como poucos, teve a oportunidade de se livrar do vício e entregar sua vida à DEUS. Sua própria vida é um testemunho e o cara sempre faz questão de ressaltar isso. Tanto que o Seventh Day Slumber tem se esforçado para levar essa mensagem de salvação através do rock com uma missão que poucas bandas levam realmente à sério.

Em Take Everything, a banda americana muda bastante seu foco, lançando um álbum estritamente com canções de louvor e adoração, um álbum de músicas congregacionais, já cantadas em igrejas ao redor do mundo. O álbum é uma compilação de diversas canções famosas cantadas por outros artistas mas que a banda traz em uma roupagem bem diferente, mescladas com o bom rock do Seventh Day Slumber. Destaque pra versão com riffs e distorções de "I Can Only Imagine", do MercyMe, que era conhecida antes como uma canção bem calma e melódica. Muito boas também as versões de músicas do Hillsong como "Mighty To Save" e "From The Inside Out".

Famous One, tem versões gravadas pelas bandas Sonicflood e Building 429 e Nothing But The Blood, e até mesmo tem uma versão em português cantada pelo Fernandinho.

Seven Day Slumber - Caroline (Legendado em PT BR)


Seventh Day Slumber - Surrender (Legendado Português - PT-BR)


Seventh day slumber - Everlasting God (Legendado)

Gladir Cabral



O professor, poeta e músico Gladir Cabral nasceu em 20 de agosto de 1962 na cidade de Itajaí. Tendo a docência como ofício – já que Gladir é professor universitário na área de Literatura, o poeta-músico diz que tem a fé como seu “norte”, sua fonte de “inspiração”, e as festas bíblicas como pinceladas capazes de refletir a plenitude da vida.

Indagado pelo Portal Cristianismo Criativo sobre como encontra tempo para dedicar-se a música e a poesia ele respondeu: "A música é um canal de expressão e criação muito importante para mim. A poesia também, embora a poesia é também parte de meu ofício, já que sou professor de teoria literária e literatura. Música e poesia: canção -- eis o veículo mais versátil que encontrei para exprimir as coisas que penso, sinto e desejo."

E sobre a fé Gladir disse: "A fé é o norte, a fonte de inspiração de minhas canções. Só se faz canção quando se tem esperança, seja pelo menos de ressonância. E a nossa fé cristã é fundamentada na esperança, como nos ensinam as Escrituras. Essa esperança aparece em cada canção, às vezes é apenas uma referência discreta, como em "Terra em Transe", às vezes é declaração explícita, como em "Fina Esperança", uma velha canção gravada em 1996".


Em 1976: toma a importante decisão de sua vida: andar com Cristo.

Em 1977: muda-se com seus pais para Florianópolis.

Em 1978: ganha o seu primeiro violão e começa a aprender os primeiros acordes e escrever as primeiras composições. Recebe grande incentivo e orientação do músico e compositor Omilton Lafuente.

Em 1979: junto com seus amigos Sylmo Anderson e Luciano Campos, faz as primeiras gravações caseiras em fita K7.

Em 1980: ganha um festival de música cristã (o Fecrimusa), em Florianópolis. O coração ferve de vontade de servir a Cristo como pastor. Grandes decisões na vida.

Em 1981: começa a estudar teologia no Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas (SP). No seminário, passa momentos memoráveis na Sala de Metidação, orando, lendo, cantando e compondo.

Em Campinas, conhece os livros e as idéias de Martin Buber, Dietrich Bonhoeffer, C. S. Lewis, Emil Bruner, Kierkegaard, Nietzsche, Karl Barth, Moltman, Paulo Freire, Rubem Alves…

Tempo de aprendizado da cultura brasileira, tempo de visitar o interior de São Paulo, Minas, Rio de Janeiro, Paraná. Tempo de intensa composição musical. Redescoberta de Carlos Drummond, Mário Quintana, Adélia Prado, Euclides da Cunha…

Tempo de convivência com grandes amigos: Achiles Malta, Marcos Albuquerque, Gilney H. Kiel, Luiz Carlos Ramos, Célio Voigt, Wilson Costa, Lênio Chaves…

Em 1983: conhece Ruth num Congresso de jovens da IPB em Itajaí. Nesse tempo, ela morava em Blumenau. Começam a namorar, a canção: “É bem melhor serem dois do que um” é desse tempo.

Em 1984: termina o seu curso de teologia, tempo de grandes indefinições e virações, finalização da monografia e trabalho de exegese, sob orientação do Waldir Berndt.

Em 1985: o Presbitério decide enviar Gladir para Criciúma, para pastorear a Igreja Presbiteriana de Criciúma. Gladir casa-se com Ruth. Foram anos de muito aprendizado, lutas, adaptação e sonhos.

Em 1987: retorna aos estudos, matriculando-se no curso de Letras da Unesc.

Em 1988: nasce sua filha Johana.

Em 1989: muda-se para Florianópolis, para pastorear a a Igreja Presbiteriana de São José. Transfiro-me para a UFSC. Nesse tempo, forma um grupo musical inesquecível para Gladir: o Terra. Murilinho, Sylmo, Alexandre, Bia, Samuel foram seus companheiros em apresentações em igrejas, no Festival Universitário da Canção, da Furb, e até num bar do CIC, em Floripa.

Em 1990: Gladir compõe a canção “Paz e Comunhão”.

Em 1991: retorna para Criciúma.

Em 1992: termina o curso de Letras pela Unesc e ingresso no Mestrado em Literatura Inglesa da UFSC, Florianópolis.

Em 1994: é chamado para lecionar pela primeira vez no ensino médio e fundamental, no Colégio de Aplicação da Unesc. No mesmo ano começa a lecionar no curso de Letras.

Para grande surpresa sua, fico sabendo que o Grupo Milad gravou a canção “Navio Negreiro”. João Alexandre lhe procurou e o Quarteto Vida gravou “Paz e Comunhão” e “Navio Negreiro”.

Em 1996: envia as canções que farão parte do CD Fina Esperança. No mesmo ano, com o apoio da Luz para o Caminho e arranjos de João Alexandre, gravou o CD Claridade em 1996. Defendeu sua dissertação de Mestrado sendo aprovado para ingressar no Doutorado da UFSC.

Em 1997: nasce Júlia.

Em 1998: junto com o André Bousfeild, começa mais um projeto, o CD Vôo de Pássaro.

Em 1999: começa a gravar mais um CD com o apoio da Luz para o Caminho: Cantos e Sonhos, produzido em Casa Branca (SP).

Em 2000: produção e gravação do CD e livro infanto-juvenil Amigos de Jesus, com Geziel Freitas e Gladir Cabral. Defesa da tese de doutorado em agosto.

2000-2003: composições para “A Turma da Arca”, trabalho de vídeo produzido pela LPC. Termino meu ministério na Igreja Presbiteriana de Criciúma, mas continua morando na cidade.

Em 2002: começa um grupo de estudo bíblico em Tubarão.

Em 2003: apoia o nascimento da comunidade presbiteriana da Trindade, em Florianópolis.

Em 2004: grava e lança o CD Luz para o Caminho, produzido em Criciúma. Primeiros passos da Igreja Presbiteriana na Trindade.

Gladir reside em Criciúma, Santa Catarina.

Discografia
Fina Esperança (1996)
Claridade (1997)
Vôo de Pássaro (1998)
Cantos e Sonhos (1999)
Amigos de Jesus (2000)
Luz para o Caminho (2004)
Água no Deserto (2008)

27/02/2009 - Programa Plataforma com Gladir Cabral "Plataforma é um projeto audiovisual que pretende tornar vista a palavra e audível a experiência", é assim que no site você vai conhecer aos poucos o projeto que em uma época onde a música comercial venceu a qualidade, a equipe do Programa Plataforma apresenta músicos de altíssima qualidade em apresentações belíssimas.
Este Pais

Este País - Gladir Cabral - Plataforma


Airô Barros canta "Terra em Transe"

Blog do Gladir Cabral

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Shane Barnard


O cantor Shane Barnard nasceu em 14 de janeiro de 1976, é líder de louvor e adoração. Ele é conhecido principalmente por seu trabalho com Shane Everett da dupla Shane & Shane, uma banda cristã do Texas de louvor e adoração, financiados pelo Hunter Hall.


Shane & Shane são do Texas , eles possuem uma música acústica, no estilo adoração. Este Ministério e formado por Shane Barnard (Vocal e guitarra acústica), e Shane Everett (Vocal).

Shane Barnard: Tudo teve inicio quando Shane Barnard estava na 9° serie, quando começou a atender a um grupo de jovens da Igreja da Bíblia. Ele dirigia o louvor, apenas quando Barnard estava estudando na Universidade de Texas começou a gravar. Antes de se juntar Everett, Barnard se uniu ao seu amigo Caleb Carruth para gravar um álbum. O intitulado “Salvation”, mas a sua edição era em números limitados.

Foi espalhado boatos de que esse Cd teria sido gravado em somente dois dias devido ao fato de ter ele mesmo ter que pagar pelo tempo do estúdio e querendo fazer a maioria dele. Barnard e Carruth concordaram mais tarde de se separarem indicando que “era justo eles se moverem em sentidos diferentes”. Não havia nenhuma hostilidade na decisão.

Shane Everett: Everett nascido no Dallas , mais tarde se dirigiu à cidade de Garland , um subúrbio próximo. Everett estudou também na universidade de Texas A&M. Uma noite Everett experimentou um encontro com Deus que lhe conduziu à igreja Batista central, onde se transformou em um cristão. Logo depois disso, encontrou-se com Barnard, que o conduziu a estar dirigindo semanalmente o louvor e a adoração em Texas A&M.

A dupla começou com Barnard que executa os solos, Everett executa a segunda voz. Com a liberação de seu álbum 2003, intitulada “Carry Away” a dupla ficou oficialmente conhecida como Shane & Shane.

Barnard nasceu em Placerville, Califórnia e frequentou uma universidade do Texas, onde liderou um grupo de jovens músicos cristãos. Foi lá também que ele conheceu Everett. Barnard é conhecido por sua ótima performance no violão e sua voz radiofônica.

Durante o seu tempo como aluno na universidade do Texas Barnard ja tinha em mente fazer uma gravação. Antes de se unir a Everett, Barnard se juntou a seu amigo Caleb Carruth para lançar um album, intitulado Salvation Still Remains ele foi lançado em quantidade limitada. Existiram rumores de que Barnard e Carruth gravaram o album em dois dias, pelo simples fato de não terem gravado em uma gravadora e terem feito om álbum a partir de suas próprias finanças. Família e amigos ajudaram eles nesse processo. Mais tarde a parceria deles veio a acabar,porque eles estvão "traçando caminhos diferentes".
Barnard é casado com a cantora cristã de CCM, Bethany Dillon.

Discografia
Salvation Still Remains - 1998 (Shane Barnard & Caleb Carruth)
Rocks Won't Cry - 1998 (Shane Barnard, Independent)
Psamls - 2001 (Shane Barnard, Independent)
Psaml - 2002 (inpop)
Carry Away 2003 (Inpop)
Upstairs 2004 (Inpop)
Clean 2005 (Inpop)
An Evening With Shane & Shane (CD/DVD) - 2005 (Inpop)
Bluegrass Sampler (feat. Peasall Sisters) (CD) - 2006 (Inpop)
Pages (CD) - 2007 (Inpop)
Glory In The Highest (CD) - 2008 (Inpop)

Shaun Groves


Shaun Groves (1973) é um compositor, cantor e músico americano cristão de Tyler, Texas. O último álbum de Shaun Groves, “White Flag” (Rocketown), foi baseado em como cada ensinamento de Cristo no Sermão do Monte (Mt 5) ajudou Shaun em sua vida. Se você tem algum problema com pornografia, Shaun encoraja você a buscar ajuda.



Groves se converteu ao cristianismo na sexta série, e tocou saxofone na escola média e superior. Sua nova fé levou Groves para perseguir a música com paixão e excelência, mais tarde fez a Universidade de Baylor, quando saiu de lá tinha uma bolsa cheia de músicas pessoais. Foi durante a faculdade que Groves conheceu sua esposa, a quem ele credita ter o educado sobre a música popular.

Após graduar-se com um grau de bacharel em composição musical, ele se mudou para Nashville, TN, na esperança de deixar sua marca como compositor. Depois da faculdade Groves ele se mudou para Nashville, Tennessee, finalmente assinou um contrato com a Rocketown Records, em 2000.

Em 2001, lançou seu primeiro disco Invitation to Eavesdrop que trouxe ao artista seis nomeações Dove Award em 2002. As canções são: Should I Tell Them * Damage Done * Welcome Home * Two Cents * Move Me * Satellite * Your Renown * Abba Father * After the Music Fades * Last Not es.

Welcome Home/Twilight tem 11 faixas, incluindo: Blank Page; God of Us; Need You More; See You To Be Honest; Twilight.

Shaun Groves teve pelo menos sete singles rádio e seis indicações ao Dove - Nada mau para um cantor com um álbum e um EP com o seu nome! "Crepúsculo" tem a capacidade de obter a sua atenção te faz pensar no que você está fazendo. A mistura de rock acústico, letras simples destacam a produção de Monroe Jones (Third Day, Chris Rice e Ginny Owens), fazem este álbum excepcional. Cada faixa é um sucesso, mas os favoritos seriam "Jesus", "Crepúsculo" e "Preciso mais de você". Shaun Groves demonstra novamente que ele é um dos melhores vocalista e compositor da América.

White Flag lançado em 2005 pelo artista gospel texano contemporâneo trazem canções inspiradoras como: Amém; Bless the Lord; What's Wrong With This World; White Flag.



Welcome Home - Shaun Groves


Faith Cafe with Guest Shaun Groves

Shawn McDonald

Shawn Mcdonald é um Cantor e Compositor Cristão. Um dos nomes mais promissores da Música Cristã Americana e Mundial. Mistura um pouco do Rock com seu toque musical solo. Já lançaram cd’s que fizeram bastante sucesso, como Roots, Live in Seattle e Scattered Pieces.


O Cantor Shawn McDonald nasceu na cidade de Eugene, Oregon, USA. Criado por seus avós, porque seus pais não podiam cuidar dele. Seus pais o haviam abandonado quando ele ainda era um bebê; apesar de seus avós o haverem adotado, Shawn sentia como se alguma coisa estivesse faltando. "Uma das principais questões era se eu era amado ou não. Eu sempre achei que havia alguma coisa de errado em mim porque meus pais decidiram não ficar comigo. Esses conflitos e a dor que eu sentia foram se transformando em ódio e ressentimento", disse Shawn. Acabou revoltando-se. Tornou-se um moço rebelde, estava sempre bêbado ou drogado.

Shawn cresceu distante de seus pais com a ajuda de seus avós. Ele sempre estava fumando maconha para esquecer a dor que sentia. Saiu de casa e acabou vivendo nas ruas, onde cresceu e começou a vender drogas como meio de obter dinheiro.

Shawn disse: "Sabe, eu andava pelas ruas comprando drogas todos os dias. Eu fazia isso de manhã à noite. Eu estava muito ligado nas festas “rave”; tomava muito ecstasy. Às vezes ficava drogado durante uma semana. Eu pensava que, de alguma forma, as drogas, as baladas iriam finalmente me satisfazer, ou me levar a um lugar onde a vida era boa. Eu estava à procura de um objetivo, de um amor, de alguma coisa que me completasse naquela época. Era por esse motivo que eu fumava drogas e estava nas festas o tempo todo. Eu estava encontrando algum sentido nisso; era como uma satisfação psicológica, e finalmente, eu comecei a me tornar mais espiritual também."

Shawn tentou de tudo: bruxaria, hinduísmo, meditação, ioga e, até mesmo, rastafarismo. Shawn disse: "Eu era ligado no Bob Marley, o jeito que ele pensava, as coisas que ele fazia. Eu achava muito legal ele fumar uma erva, falar de seu deus. Mas não posso dizer que, realmente, isso causou algum efeito em mim. Não posso responder pelos outros". Então, Shawn continuou a viver a vida de hippie até que, um amigo de faculdade o convidou a visitar uma igreja; mas ele recusou. Ele já tinha ouvido falar de cristianismo antes. Segundo Shawn parecia que as pessoas só acreditavam em Deus para se sentirem melhor; mas não lhe parecia que isso fosse de verdade.

Isto durou até que Shawn teve um encontro inesperado, por iniciativa própria; aconteceu após a sua segunda prisão com drogas. Ele havia sido solto sob fiança. Shawn dizia: “Deus, se você existe, se você está aí, diga alguma coisa, fale comigo, apareça. Faça alguma coisa”. Então, Shawn abriu a Bíblia que sua avó havia dado alguns anos antes, correu com seu dedo e começou a ler a Bíblia num texto dizia sobre livrar a sua casa dos demônios. Pela primeira vez, Shawn começou a achar que as drogas eram os meus demônios. Isso lhe deixou bastante assustado, e ele decidi: “Eu vou ouvir, vou me desfazer de tudo. E foi o que fiz", disse Shawn.

Shawn não deixou nenhuma droga em casa. Dois dias depois a polícia apareceu com um mandado de busca e apreensão, e é claro que nada encontraram. Foi quando Shawn descobriu que algo muito importante estava acontecendo ali. Então, Shawn aceitou a oferta do amigo de ir até a igreja e deixar Jesus Cristo tomar conta da sua vida. O que recebeu de volta foi muito mais do que ele havia pedido.

Sobre esta experiência Shawn disse: "Uau! Foi uma tremenda viagem! Só consigo explicar pela presença d’Ele no meu corpo, e pela satisfação e paz que eu nunca havia sentido antes, até o ponto que eu não queria mais saber de nada. Foi quando eu disse: Chega, chega de drogas, chega desse estilo de vida. Larguei tudo e comecei a correr para o lado oposto".

As coisas não mudaram da noite para o dia. Shawn ainda tinha de cumprir um mês na cadeia por acusações anteriores; desde que sua inquilina continuava a vender drogas, ele enfrentava tentações diárias em casa. Qual foi a solução? Ir morar com um amigo cristão que entendeu seu desafio, e que poderia ajudá-lo a caminhar na direção certa. Depois disso, os dias de Shawn com drogas acabaram completamente; tudo na vida dele mudou. As orações de sua avó fizeram com que sua vida mudasse. Sobre Shawn sua avó disse: "Ele é uma pessoa diferente, mudou da água para o vinho. Ele é um homem diferente e ninguém irá me convencer que Deus não faz coisas na vida das pessoas".

O ódio de Shawn foi substituído por amor, bondade e compaixão – qualidades que aparecem em suas canções. Com a voz que ele possui você poderia achar que ele já compõe músicas há muitos anos, mas não é verdade. Antes de seu encontro com Jesus Cristo, Shawn nunca havia tocado um violão. Mas sua paixão o levou para muito mais longe. Shawn experimentou uma satisfação tão grande com Deus que aprendeu a tocar violão e cantar sobre as maravilhas da vida com Deus.
Hoje em dia, Shawn MacDonald é um dos mais importantes artistas cristãos. Shawn acaba de se casar e está aprendendo sobre o amor de Deus de uma forma totalmente nova: sua grande necessidade da misericórdia de Deus. Shawn McDonald casou-se em 2005 com Kate, irmã mais velha da cantora cristã Bethany Dillon, e teve o seu primeiro filho em 2007.

Seu testemunho: "Quando analiso tudo, vejo que não mereço perdão, mas a morte. Mesmo assim, Deus, por algum motivo, investiu a vida dele em nós e decidiu que irá conceder misericórdia, e nos ensinar qual é a verdadeira vida. Sei que quanto mais eu caminho com Ele, mais liberdade eu tenho". Shawn McDonald é um homem restaurado, se tornou líder do grupo de Jovens da KECP (Igreja Evangélica Korean de Portland) e um cantor. Seu estilo é um gospel-folk-acústico excelente.

Shawn está sempre inovando em seus álbuns, sem perder as principais características de seus álbuns anteriores de estúdio. Simply Nothing (2004) e Ripen (2006) — surpreende nos detalhes de seu novo disco, Roots. O nome significa: raízes, referindo-se aos primórdios de sua carreira, mas como todos sabem, raízes depois de firmadas agregam forças para crescerem.

Live in Seattle (2005) — parecia se perder no conceito voz-e-violão. Um violão, um violoncello, duas vozes, uma feminina e outra masculina... Scattered Pieces: Live, também traz o mesmo conceito voz-e-violão, mas não agrada muito, violoncelo, piano, violão, baixo, guitarra e bateria parecem não harmonizarem entre si. Apenas três das 17 músicas são novas.

Roots traz de volta os sintetizadores e guitarras bem sucedidos. A ambientação do disco traz efeitos, vozes dobradas, baterias eletrônicas e guitarras que emprestam um tom contemporâneo às composições de poucos acordes. Composições estas que soam mais coesas e bem definidas.

Os 30 anos de idade fizeram bem a Shawn McDonald. O cantor ousa o experimentalismo discreto em Waltz In 3, uma valsa lenta que ganha vida com o trio quase clássico de cordas, acompanhado Shawny e seu violão.

Slow Down lembra uma introdução de pop rock, mas acaba por surpreender o ouvinte. O efeito aplicado à voz e violão dura todos os dois minutos e 37 segundos de música, dando um ambiente de nostalgia perfeito à canção. Pop rock mesmo é Time, balada radiofônica com direito a refrão pegajoso.

Para os fãs antigos que sentirem falta do ritmo do antigo Shawny, o álbum traz na bagagem as canções: Captivated, Clarity e Winter, sucesso de álbuns anteriores. Esta última merece destaque pelo belo dueto acústico entre Shawn e uma cantora que ainda não identifiquei.

Roots se propôs a repetir os sucessos anteriores e o faz com qualidade. Pequenas inovações, rupturas na produção musical e composições com a marca de Shawn McDonald. Este é, sem dúvida, um dos grandes compositores de folk contemporâneo do mercado.



Fonte:
1
2
3



Em 19/6/2008, enquanto estava viajando, Shawn McDonald foi atacado por três pessoas que queriam roubar seu carro, e acabou saindo machucado durante o incidente. (aqui)

Shawn McDonald é o sobrinho mais velho de Mariah Carey e o filho mais velho de Alison (irmã de Mariah). Ele é somente 7 mais novo que Mariah e se formou em direito pela Universidade de Harvard em Cambridge no verão de 2002. Em 2000 foi eleito um dos solteiros mais cobiçados pela revista People. Agora ele é um advogado em Nova Iorque e seu sonho é ser senador algum dia. Shawn cresceu com seu pai Richard e avós, porque seus pais se divorciaram quando ele tinha apenas 2 anos de idade. Mariah e Shawn são muito próximos e Mariah também o ajudou financeiramente em seus estudos. Shawn disse que deve muito à ela, porque ele a ensinou que podia conseguir o quisesse contanto que acreditasse naquilo. No colegial jogou futebol americano e hoje tem dois apartamentos, em Boston e Nova Iorque. Ele também pode ser visto no clipe de 'Can't Take That Away'.

Shawn McDonald - Beautiful

Shirley Carvalhaes


Shirley Carvalhaes de Camargo que nasceu no Rio de Janeiro em 7 de setembro de 1954 é uma cantora evangélica brasileira que já está há 32 anos no mercado gospel nacional. Seu primeiro CD oficial (na época, LP) foi gravado em 1977, com o título "Acima das Estrelas", pela gravadora Rocha Eterna.

Shirley é conhecida por ter mais de 30 cds gravados, sendo considerada uma das melhores interpretes da música evangélica nacional. Shirley Carvalhaes já passou por gravadoras como Continental-Warner Music, Rocha Eterna, Franc Records, Nancel, Aliança Produções, Sião Records e Art Gospel.

Cantora, muito prestigiada no meio evangelico, Shirley Carvalhaes, foi quem
"descobriu" cantoras, como Fernanda Brum (já abriu um dos shows da Shirley Carvalhaes, com mais de 150.000 Pessoas), em meados de 1996. Seus últimos lançamentos, tem vendido no mínimo de 100.000 cópias por gravação.

Dia 04 de Outubro de 2008, foi ao ar, a gravação do programa Raul Gil,onde Shirley Carvalhaes, recebeu disco de platina por 125.000 cópias vendidas do cd Não Pare de Adorar.(2008). Uma curiosidade:Alexandre Pires, e Sérgio Reis, ficaram impressionados com sua linda voz.

No ano de 2008, também recebeu Disco de Pérola, por mais de 1 milhão de cds vendidos, só pela sua nova gravadora.

CD Há uma saída - 458 mil cópias-
CD Tudo Sobre Mim - 215 mil cópias-
CD Página Virada - 195 mil cópias-
CD Não Pare de Adorar - 150 mil cópias (Atualmente)-



Ano de Lançamento Título Gravadora
1976 Acima das Estrelas Rocha Eterna
1912 Supremo Autor Rocha Eterna
1979 Morada de Deus Rocha Eterna
1980 Santo Amor de Deus Rocha Eterna
1981 Tesouro Incomparável Rocha Eterna
1982 Asas da Humilhação Rocha Eterna
1983 Mansões Celestiais Rocha Eterna
1984 Poemas Rocha Eterna
1985 Renúncia Rocha Eterna
1986 Avivamento Rocha Eterna
1987 Se o Amanhã ... Rocha Eterna
1988 Asas do Vento Rocha Eterna
1989 Porta de Amor Rocha Eterna
1990 Diga-me Porque Rocha Eterna
1991 Amigo Meu Rocha Eterna
1992 Pássaro Livre Rocha Eterna
1993 De Coração Pra Coração Rocha eterna
1994 Primeiro Amor Nancel
1995 Quero Te Adorar Continental-Warner Music
1996 Especial Vol.1 Rocha Eterna
1997 Ao Vivo Nancel
1998 Olhos de Quem Ama Nancel
1999 Silêncio Aflito Nancel
2000 Ninguém Vai Calar Meu Canto Franc Records
2001 Canções Para Buscar O Espírito Santo Sião Records
2002 Não Temas Franc Records
2003 Há Uma Saída Art Gospel-Aliança Produções
2004 Tudo Sobre Mim Art Gospel - Aliança Produções
2005 Página Virada Art Gospel -Aliança Produções
2008 Não Pare de Adorar Art Gospel -Aliança Produções
2009 DNA de Campeão Art Gospel - Aliança Produções



Bate Bola: (Fonte: O Levita)
Nome: Shirley Carvalhaes de Camargo
Cor: Vermelho
Paixão: Deus, minha família e meu ministério
Livro: Nos seus passos, o que faria Jesus?
Filme: Deixados para trás
Família: União
Comida: Lasanha
Hobby: Cantar
Lugar: Minha casa
Interpretes: Todos que adoram a Deus em Espírito e em verdade
Ninguém sabe que eu...: não gosto de pentear os cabelos

Shirley Carvalhaes - De Coração Pra Coração


Shiley Carvalhaes - Do Anonimato a Vencedor


30 ANOS DE LOUVOR - SHIRLEY CARVALHAES

Silas Furtado


O pastor, compositor e cantor Silas Furtado lança álbum solo investindo em um repertório composto por louvores em ritmos de soul, funk e pop e traz as participações de Priscila Maciel, Ted, Renato Mello, Edson Gadelha e Suzi Isidoro, entre outros grandes nomes do universo gospel no álbum Ele Te Ouve, lançado em 1996.



Silas Furtado integrante da bem-sucedida banda Kadoshi que marcou época.
"Compromisso", do álbum de mesmo nome lançado em 1993 pela banda de black gospel Kadoshi, certamente traduz com qualidade um período de efervescência na música evangélica brasileira. Silas Furtado congrega e ministra na Assembléia de Deus Kadoshi, Ministério Bom Retiro. A banda completa e o Coral Kadoshi ministram o louvor sempre no último domingo do mês.

A banda do Pr. Silas Furtado surgiu em 1981 ainda com o nome de Actos 2 ou Redimidos teve na primeira metade dos anos 1990 seus grandes momentos como ministério de louvor. Fez muito sucesso nos anos 70, 80 e 90 com inúmeros hit’s que ainda estão na mente dos evangélicos e tornaram-se corinhos freqüentes nas igrejas, tais como: Cristo faz a cabeça, Filho Pródigo, Compromisso, Há Momentos, entre muitos outros.

Silas Furtado na liderança da banda, reuniu ao seu lado um time que daria o que falar: Gerson Isidoro, Priscila Maciel, Priscila Felício (que tornou-se Priscila Angel), D.J. Alpiste, Cebolinha, Samuca, Ted, Bal, Renato, Isaac, Isaías, Duca, René, com essa formação a Banda Kadoshi alcançou muitas pessoas e despontou nas paradas de sucesso. Em meados de 2003, a banda Kadoshi lançou o CD “Novo Tempo”.

Mas como o próprio Pr. Silas Furtado diz: “Há tempo de Deus para tudo em nossas vidas”, a Banda Kadoshi, saiu dos holofotes e da atenção da mídia, mas com os mesmos princípios do começo da banda, continuaram a caminhar os passos que Deus lhes davam e assim chegaram hoje a assinatura do contrato com a Universal Multimídia Gospel, empresa que faz parte do grupo Universal Music, este selo abrangerá o mercado Gospel.

Um contrato que conta com a distribuição dos cds mais recentes da banda e também a gravação de um Cd e Dvd comemorativo de 26 anos da banda, com participações dos antigos componentes, regravações com arranjos modernizados e novas músicas que com certeza serão novos sucessos.

Quando a banda Actos 2 tentava assimilar a mudança de nome para Kadoshi, “Cristo Faz A Cabeça“, uma composição do pastor Silas Furtado, era o som que fazia a cabeça da galera jovem em eventos, festivais, encontros na igreja e, em casa, através de fitas K7. A música foi gravada no álbum “Encontro“, o primeiro com a assinatura Kadoshi, de 1992, mas já o quarto trabalho da discografia de Silas, contando-se os três LPs (disco de vinil) gravados por ele na década de 80.

O ministério da banda Kadoshi remonta ao começo dos anos 70, em São Paulo (SP), quando o grupo ainda tinha o nome de Os Redimidos. A partir de 1980, com a presença do pastor Silas Furtado à frente do trabalho, passou a chamar-se de Actos 2, e depois, no início da década de 90, mudou definitivamente para Kadoshi. As mudanças ocorreram por conta das inúmeras formações que o grupo teve ao longo dos anos. No entanto, independente da nomenclatura, a trupe do pastor Silas influenciou de forma marcante a música evangélica brasileira, escrevendo uma história que não pode ser alterada.

Nome completo: SILAS FURTADO
Nascimento: 12/12/1962
Naturalidade: SÃO PAULO – SP
Família: Pastora Arlete, Filhos Willian e Alex.
Ocupação: Pastor Evangélico, Músico, Produtor, Arranjador e Empresário.
Conversão: nascido em berço evangélico
Música favorita: Então minh’alma
Cd evangélico: BB & CC Willians
Filme: Moisés travessia do mar vermelho
Comida: Picanha e peixe ao caldeirão
Versículo: Apocalipse 22:12
“E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras”
Livro: Mundo tenebroso
Projeto Pessoal: Grife própria e Livro de autobiografia
O que o deixa feliz: Um coral de várias vozes
Palavra que usa bastante: DEUS É GRANDE!
Algo que não suporta: Falta de união e traição
Saudades: Da infância e adolescência

Atos II - Cristo faz a cabeça

Silvério Peres


Silvério Peres cantor, compositor, escritor e pastor é autor da música ouve-se o júbilo/Leão de Judah entre outras. Peres ex-vocalista da Banda Koinonya de Louvor. Um ministério de louvor que forma líderes. Assim pode ser definido o Koinonya (comunhão), que nasceu na Comunidade Evangélica de Goiânia, em 1984.

Os jovens Bené Gomes, Alda Célia e Silvério Peres ministravam na igreja local e tinham como referência os grupos Logos e Vencedores por Cristo e o cantor Asaph Borba.

Mas o bispo Bené recebeu um desafio de Deus para inaugurar uma nova fonte de composição. “Nosso louvor congregacional era forte e profético, porém sempre cantávamos músicas de outros ministérios, o que é uma bênção, mas sentimos a necessidade de pagarmos o preço e inaugurar essa fonte em nossa congregação”, conta. Desse chamado foi gerada a série Adoração, em 1986.

Já no primeiro CD, o Koinonya lançou canções que são cantadas pelas igrejas em todo Brasil até hoje. Entre elas, “Tu És Soberano”, "Espírito, Enche a Minha Vida”, "Quem Pode livrar", “Assim Como a Corsa" e “Aliança”.

Hoje, o Koinonya está na 13ª edição, mantendo seu grande diferencial que é o conteúdo das letras. Precursores da adoração no Brasil, esses jovens nem imaginavam que fariam história na música evangélica. "Nós sabíamos que éramos bênção em nossa comunidade e ouvíamos muitos testemunhos, mas por não haver uma mídia forte naquela época, não tínhamos o alcance de nosso trabalho", lembra Bené.

Para surpresa de todos, mesmo sem uma boa divulgação e distribuição e, ainda fora do eixo Rio-São Paulo, o grupo vendeu mais de cem mil cópias, confirmando o chamado desses adoradores. Bené costuma citar I Coríntios 1:27 para explicar o fenômeno: “Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes”.

O pastor Silvério e Kenney Gouveia (baixista da banda Koinonia) fundaram em 1992 a Banda AKZA, com o propósito de uma maneira contextualizada envagelizar os rockeiros do Brasil e também tocar o ritmo que é a preferência músical de todos os componentes da banda, Rock And Roll. A Banda AKZA após sua parada em 1997 foi base da Banda Metal Nobre, que acabou gravando dois hits da banda, Volte e Filho do Homem. Depois de gravar 2 álbuns (Volume 1 e Último Anjo) a banda retornou as atividades como banda em 2007.


1. O Que Seria De Minha Vida
2. Vem Espirito
3. Tudo Passa
4. Batam Palmas
5. Morena
6. Inverno
7. Filosofia
8. Tudo Posso
9. Eis Que Tudo Novo Se Fez
10. Aquele Corpo

Ouça as músicas aqui.

Sinal de Alerta



A Banda Sinal de Alerta teve sua formação no ano de 1984, iniciando suas atividades em janeiro de 1985. A banda era composta por: Samuel Ribeiro e Milton Jorge, guitarristas que se conheceram nas reuniões de jovens que suas igrejas promoviam.

Logo, Joacir Knust (baixista) e Luiz Fernando (baterista) foram convidados a integrarem-se num projeto nos moldes do Rebanhão, (banda que surgiu no início dos anos 80 e foi um divisor na música evangélica brasileira, com seu linguajar e ritmo modernos); eles toparam e assim nasceu a banda Sinal de Alerta.

Discografia

O primeiro LP, “Sinal de Alerta” (1985), teve grande aceitação por parte do público, com a música “Creio”, sucesso até os dias de hoje.

Em 1986, lançaram o “Sinal de Alerta - Volume 2”. A essa altura, já começavam os convites para apresentações em outros estados.

Depois vieram “Manhãs de Outono” – 1987, “Frágil e Pequenina” – 1988, “Tendências” – 1990, “Garotos e Garotas” – 1994, “Levante seus Olhos” – 1999, “The Best” – 2002 e “Música no Ar” – 2005.



Em 1987 Marcos Chocolate foi convidado a participar dos vocais.

No ano seguinte saiu o Joacir e entrou o Lico Ribeiro em seu lugar.

Essa formação durou até 2002, com a saída do Chocolate e do Lico.

Atualmente, a formação oficial é: Samuel Ribeiro, Milton Jorge, Luiz Fernando e Gabriel Nascimento (vocais).

Com mais de 23 anos de estrada,o Sinal de Alerta continua sua jornada com muito rock e pop. Antecedeu e conheceu de perto o movimento gospel,além de contribuir muito para o fortalecimento da musíca evangélica brasileira,com seus discos e show's por todo o país.

Essa banda carioca que já gravou 9 discos começou com 4 integrantes: Milton Jorge, Samuel Ribeiro, Luiz Fernando e Joacir Knust. Depois entrou o Marcos Chocolate nos vocais. Ele começou a partir do "Manhãs de Outono". Quando gravaram o "Fragil e Pequenina", o Joacir saiu e entrou o Lico(Elias Ribeiro) no baixo. Essa formação ficou até 2002 quando ocorreu a saída do Lico e do Chocolate.

Hoje o Sinal é Milton Jorge, Samuel Ribeiro, Luiz Fernando e Gabriel Nascimento nos vocais. Dos quatro que começaram, ainda restam três. É quase a formação original.

A banda lançou seu 9° CD, intitulado "Musíca no ar".



Sinal de Alerta - Dê Amor


Sinal de Alerta - Aos teu pés


Levante seus olhos - Sinal de Alerta


Tô Liberto - Sinal de Alerta (2006)


Banda Sinal de Alerta - Garotos e Garotas

Mylla Karvalho

Ela têm vários nomes. Nasceu como Mileide Santos Carvalho, virou Mylla Karvalho. Cantar foi um caminho natural por ter nascido numa família de músicos. Desde criança o sonho de ser cantora guiou os caminhos da paraense nascida em São João do Araguaia, atual moradora de Marabá.


Ouvindo músicas o tempo todo ela só pensava em se preparar e cantar de qualquer forma. Recebendo incentivos de todos os lados iniciou a carreira aos doze anos de idade, cantando em companhia do pai. Acostumada a se apresentar em barzinhos montou a primeira banda aos 15.

Na segunda banda já contava acompanhada do irmão Milson Carvalho.A grande chance veio em 2002, quando foi convidada em Belém por um empresário que dizia: “essa é a voz que eu quero”, para formar a Companhia do Calypso, no embalo do ritmo dançante que começava a conquistar o país.

Foram cinco anos na banda, dominando os palcos em vários cantos do Brasil e alcançando sucesso na venda de CDs e DVDs. Tudo na vida de Mylla era uma sucessão de conquistas - da realização como cantora até a estabilidade financeira, tão almejada pela família, de origem humilde.Mesmo assim ela sentia que faltava algo.

Mylla conta que conheceu a Deus aos seis anos de idade. Desde então queria ser as duas coisas: crente e cantora do mundo secular. Como conhecedora da Palavra, mesmo nos tempos da banda ela parecia diferente. Muitos diziam: “você ainda vai servir ao Senhor”. Costumava ser outra pessoa fora do trabalho, sendo vista por todos como uma pessoa tranquila, calma e centrada. Entre uma apresentação e outra costumava orar, ler a Bíblia, ouvir hinos e buscar a Deus.

Mas na corrida por seu sonho, sentia que estava correndo pro lado errado, que não ia lhe satisfazer. Faltava algo e ela sabia que era Jesus. “Um dia eu vou aceitá-lo”, pensava, antes de escolher deixar a Companhia do Calypso – a primeira da série de sonhos que iria abrir mão.

Muitos ainda estão curiosos para saber o que aconteceu com Mylla Karvalho, mas a resposta “se converteu” parece ser uma explicação muito resumida para tudo o que está vivendo.

"O que Deus me deu tenho que devolver a Ele, né? Porque Ele me deu de graça - que foi o meu talento. Então eu já consagrei meu corpo ao Senhor, a minha voz ao Senhor. Eu tenho que devolver a Ele. O que Ele me mandar fazer eu vou fazer. E estou “ide”, estou naquela frase da Bíblia que diz “ide”, eu irei. Os projetos são muitos, são muitos sonhos. Me tornei agora uma sonhadora ambulante, eu sonho muito. Tem dias em que chego e digo: “Deus, quando eu vou realizar tantos sonhos?”. Tem muitos sonhos, eu quero chegar no céu, naquele grande dia, e trazer pro Senhor milhares de multidões a Ele, e não ser como aquele servo que foi mal, que não trouxe nada, que escondeu talentos debaixo da terra. Não, eu quero ser aquele servo que multiplicou. É isso que eu quero fazer. E eu sei que é só marchar e ganharei a guerra", disse Mylla.

Ao som do calypso a paraense Mylla Karvalho conquistou sucesso nacional. Agora, com o mesmo ritmo, a ex-vocalista da Cia do Calypso segue carreira solo, dessa vez em adoração a Deus. O álbum “Ofertar”, gravado de forma independente no final de 2008 e lançado em Belém (junho de 2009), no ginásio da Tuna Luso, inova ao incluir o som dançante ao repertório gospel.

Calypso, carimbó, dance. As mensagens da Bíblia ganharam esses sons, cativando não apenas o público evangélico. Antes mesmo de chegar às lojas, as canções já podem ser ouvidas nas principais rádios e portais de forró e calypso do Brasil, em faixas como “Te Escolhi” e “Festa”.

Nas letras das músicas de adoração, temos o testemunho da paraense que esbanja alegria com o novo rumo que escolheu para a vida. Em todas as entrevistas a cantora se declara realizada.



Ofertar - Mylla Karvalho


Tua Graça - Mylla Karvalho


Me Humilhar - Mylla Karvalho


Mylla Karvalho - Jesus tá te chamando

domingo, 23 de agosto de 2009

Soldados de Cristo


A banda de rap gospel Soldados de Cristo, de Brasília/DF, nasceu com o objetivo de louvar e adorar o mestre Jesus Cristo, levando a sua palavra de amor e perdão – O evangelho em sua plenitude.

Sua proposta é mostrar as infinitas maneiras de conquistar vidas e acrescentar almas para Deus. Uma delas é a sua vocação musical: o Rap; outra é a devoção da banda ao Senhor dos Exércitos, porque D’Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas.

Mas o principal de todas: Saber que o grupo faz parte do numeroso exército do Senhor, verdadeiros Soldados de Cristo.

As letras e a a musicalidade de suas canções são frutos de orações, e da certeza que Deus atende e corresponde as expectativas daqueles que O buscam e clamam por seu Nome – os verdadeiros adoradores, buscando testemunhar o quanto cada pessoa é importante para Deus.

Soldados de Cristo
Desde 2001 -
Formação: Júnior Negão e Irmão Guilherme
Ano de lançamento: 2007
Álbum: Deus é Muito Mais
Participações:
Dj Jamaika (Antídoto)
Nêgo Dan
Mano P (Força Suprema)
Stein (Anistia)
JP (Pregadores da Paz).
Produção Musical: Dj Jamaika e Dj Marcelino
Produção Executiva: Independente
www.soldadosdecristo.com.br
www.bandasdegaragem.com.br/soldadosdecristo

Som da Chuva



O que é o Som da Chuva? É o som dos céus liberado sobre a terra. É o som dos amantes de Deus, quando os braços de seu Deus os envolve e sua alegria encontra expressão. É o som de instrumentos musicais tocados por músicos dotados cujos corações estão inflamados por paixão pelo Amado de sua alma. É a canção que jorra do coração dos salmistas enfermos de amor cuja alma está desesperada por mais de Deus. É o som das asas dos querubins quando estes se juntam aos santos para celebrar a Sua presença majestosa.

Uma chamada Para As Nações é precisamente o que o ministro internacional Dan Duke ouviu quando Deus falou com ele muitos anos atrás sobre levar o Evangelho a todo o mundo.

Debaixo desta direção do Senhor, o ministério tem atingido centenas de cidades ao redor do globo. Cada ano a equipe de Uma Chamada Para As Nações ministra a milhares de pessoas incluindo centenas de líderes de igrejas locais. Suas reuniões são conhecidas por manifestações sobrenaturais do Espírito Santo, incluindo manifestações de curas e milagres e um trabalho profundo do Espírito na vida dos presentes. Embora as reuniões tenham uma freqüência grande de pessoas, Dan e Marti possuem uma inclinação para uma ministração pessoal, incluindo a imposição de mãos. Milhares têm testificado de terem sido profundamente tocados por uma nova transferência de unção quando receberam a imposição de mãos sobre suas vidas.

A missão de Uma Chamada Para As Nações é de levantar pessoas biblicamente instruídas que aplicam as Escrituras em suas vidas e que sejam adoradores de Deus. Em casa ou em outros países, o ministério se esforça para cumprir sua missão ao aderir aos principais valores e visão dados a ele por Deus. Os Principais Valores e a Visão estão inclusos nessa página para explicar o propósito e integridade do ministério.
Qualquer um que participar de uma reunião com Uma Chamada Para As Nações deve vir faminto e sedento por um novo toque de Deus. Certamente não será desapontado.

Chuva de bênçãos, cura, libertação, restauração, regeneração, unção fresca, quebrantamento, chamamento, ousadia, intrepidez, coragem, força. Acreditamos que todos foram atingidos, alguns com respingos, outros completamente encharcados, mas em suma transformados, para glória e honra do nosso Senhor Jesus Cristo!

Choveu no espiritual, choveu no natural, porque Deus é perfeito em todas as coisas, e "assim como desce a chuva dos céus, e para lá não torna, mas rega a terra e a faz produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca: ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei" Isaías 55:10 e 11.

Som da Chuva - Volume 1 - Gravado ao vivo na Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte durante nossa primeira conferência Som da Chuva. Esse CD é conhecido pela paixão pura dos músicos e ministros de louvor. Com exceção de duas músicas, todas as outras são canções originais dadas pelo adorador internacional a Jeremy Bowser à equipe.

O segundo registro fonográfico da conferência Som da chuva mantém a padrão de qualidade do álbum anterior.

Uma característica marcante nesse evento é que ele não tem uma agenda pré-definida do que irá acontecer, os conferentes apenas se colocam diante do Senhor para que Ele venha e faça o que desejar.

Nesta segunda gravação, David Quinlan continuou auxiliando nas ministrações, mas desta vez o dirigente foi Leonard Jones do ministério MorningStar. No back Heloisa Rosa e destaque para “Essência da Adoração”, a já conhecida canção de Matt Redman.

Os missionários Dan e Marti Duke de “Uma Chamada Para As Nações”, convidam a todos para participarem da 3ª Conferência anual “Som da Chuva” em Belo Horizonte, Brasil.

O convite é para todo aquele que está sedento pela presença do Amado da sua alma. Voz e coração, juntamente com milhares de outros amantes “desesperados” por Deus, estarão reunidos durante cinco dias de intenso louvor e adoração. Permitindo que a Palavra viva de Deus venha tocar e transformar vidas.

Deus está levantando uma geração de adoradores, que está aprendendo a liberar a “chuva dos céus” sobre as terras secas das nações. Todos fazem parte desta geração dos últimos dias. A 3ª conferência não chama espectadores, mas sim participantes, pois é tempo de chuva e de avivamento! É tempo de liberar o som da chuva!

O terceiro registro fonográfico da conferência Som da chuva foi lançado no formato álbum duplo, sendo que o segundo disco é centrado em ministrações espontâneas.

Nesta conferência temos a volta de Jeremy Bowser como lead e desta vez David Quinlan e Heloísa Rosa dividem os vocais com Evandro Fabian. Destaque para a versão de David Quinlan para “Aleluia” e para a canção “What can I give” (O que posso dar).

O terceiro volume de Sound of Rain ou Som da Chuva, o registro ao vivo na Conferência de mesmo nome realizada em Belo Horizonte, em 2002, com muita adoração profética e espontânea. Participação de Jeremy Bowser, Mike Mun, David Quinlan, Evandro Fabian e Asas da Adoração.

Ao contrário dos CDs anteriores da mesma série, o som da chuva 4 não parece ter outro propósito fixo, ao não ser o de levantar uma adoração tão apaixonada e sincera para atrair a presença de Deus. A adoração sobe em forma de vapor e a presença de Deus vem em forma de chuva.

O projeto gráfico do Cd não deixou nada a desejar. Um ótimo trabalho gráfico feito pela viveonline (mesma produtora e criadora de sites como o Paixão, Fogo e Glória do David Quinlan e do Asas da Adoração).

O Cd conta com as participações dos ministérios Santa Geração, Asas da Adoração e Morning Star. A 1ª faixa, “Som da Chuva”, é uma espécie de hino de guerra que visa despertar um exército de adoradores com o propósito de clamar pelo avivamento. Uma música vibrante de autoria de Tito Cruz e Cristie Tristão, do Asas da Adoração.

Infelizmente, tudo o que aconteceu na conferência realizada em Belo Horizonte e que deu origem ao CD, realmente não caberia em um único CD. Foram dias ímpares para a galera que recebeu as ministrações. Som da Chuva 4 não é considerado por um um dos melhores da série, mas é um excelente CD. CD’s de adoração não podem ser simplesmente ouvidos, tem de ser experimentados. CD’s como esses são para ser ouvidos reservadamente. Experimente se molhar nessa chuva!

Totalmente Dependente de Ti - Som da Chuva 4

“Atenção! Previsão do tempo para o Brasil: muita chuva!”

É tempo de chuva para a nossa nação. Os céus estão fendidos e uma chuva torrencial foi liberada sobre nós. “Chuva que limpa, sara e santifica.” Chuva que desperta nos corações um anseio ardente pelo Senhor e que traz a presença manifesta do Rei. Gravado ao vivo na Conferência Som da Chuva, em Belo Horizonte, este cd de adoração nos proporciona uma atmosfera de adoração onde não conseguimos desviar os olhos do nosso rei Jesus. E isso faz com que experimentemos o derramar de sua chuva sobre nós de tal forma que nosso ser se prostra e tomamos consciência de nossa TOTAL dependência dEle. É incomparável... é maravilhoso... é sobrenatural!

Raiz Coral



O Raiz Coral é um daqueles achados maravilhosos. Ouvir suas músicas é realmente um momento abençoador.



Em Março de 2000, alguns jovens se juntam para realizar um sonho, formar um coral afro brasileiro, com um propósito evangelistico através da música. Nasce ai o Raiz Coral.

Encontraram na música uma expressão de paz, alegria e esperança. Ao som da banda e sob a regência de Sergio Saas, vêm explorando ritmos característicos dos corais afro-americanos, como: kirk Franklin, Hezekiah Walker Choir, Kurt Car.Singers ,entre outros.


Seu repertório é extremamente versátil; composto de músicas tradicionais e contemporâneas, capaz de inspirar e alegrar auditórios de todas as idades. Na verdade, para saber quem é o Raiz Coral é preciso ouvi-lo.



Esse coral tem contribuído para a musica gospel no Brasil, e quando tinha apenas um cd lançado - Pra Louvar - foram convidados para acompanhar Kirk Franklin, um dos ícones da música negra americana, em seu show no Credicard Hall – SP, o que alavancou ainda mais a carreira deste grupo.

Também participaram da gravação dos DVD’s Toque no Altar, O Melhor do Black, Black Gospel Live e Voz Da Verdade, e comprovaram ser um dos ícones deste segmento no mercado.

O segundo CD do Raiz Coral possui 12 faixas, sendo onze inéditas, todas de autoria de Sergio Saas e conta com participações marcantes nos solos de: Panthro, Scooby, Karina Carfi, Simone Brown, Bob Jonathan, Leonardo Gonçalves entre outros. Dentre as faixas a música “Dê o seu melhor” recebeu uma nova roupagem com participação especial do Pregador Luo.


O trabalho é tão marcante que leva o nome do grupo: Ministério de Louvor Raiz Coral.



O Raiz Coral, da região do Capão Redondo, zona sul de São Paulo, é formado por jovens e adolescentes, que encontraram na música uma expressão de paz, alegria e esperança. Ao som da banda e sob a ministração de Serginho e Scooby, e vêm explorando ritmos característicos dos corais afro-americanos, como: kirk Franklin, Hezekiah Walker Choir, Kurt Car Singers, entre outros.




No CD Raiz Coral Ministerio de Louvor o atual líder do grupo Sergio SAAS exclareçe o mal entendido da frase com a mensagem subliminar.



Com o CD - Pra Louvar - foram convidados para acompanhar Kirk Franklin, um dos ícones da música negra americana, em seu espetáculo no Credicard Hall, o que alavancou ainda mais a carreira deste grupo.



Em 2007 o grupo participou da gravaçãodo DVD Voz da Verdade Filho de Leão. Participaram da gravação do DVD Toque no Altar e o Melhor do Black com três músicas.

FONTE

http://pt.wikipedia.org/wiki/Raiz_Coral